Fork me on GitHub

Keep Learning Conhecimento nunca é o bastante

Postado em
18 March 2008 @ 16:55

Tag(s)
Dicas, Linux

Configure, make, make install

Ok, se você usa Unix, Linux ou mesmo MacOS X, deve ter executado essa sequência de comandos várias vezes. Mas, você sabe o que eles fazem? Se não sabe, aí vai uma explicação simplificada:

O utilitário make é, de forma geral, um automatizador de tarefas: ele possibilita que você crie scripts para tarefas comuns e os nomeie. Assim, quando precisar executar dada tarefa, pode executar apenas make <nome_da_tarefa>. Essas tarefas ficam no arquivo Makefile, que você deve ter visto várias vezes.

O make também possui algumas regras padrão. Se você der o comando make programa e a tarefa programa não existir, o make executará suas regras padrão. Uma delas é a compilação do arquivo fonte do programa: se programa.c é mais novo que programa.o, executa o “linkador” e compila para executável, caso contrário, apenas compila programa.o (usando aqui programas em linguagem C, comuns na plataforma).

Executar make, sem um nome de tarefa (chamada de “target”), executa a primeira tarefa no arquivo Makefile do diretório atual, que é onde elas ficam definidas. O comando make install executa a tarefa chamada install. Note que tratam-se de convenções: um desenvolvedor poderia chamar essa tarefa de setup, mas a grande maioria segue a convenção.

O comando configure faz o trabalho inicial: configura paths, detecta o shell utilizado, verifica as dependências etc. Esse comando é um script gerado automaticamente e, após ser executado, gera o Makefile com as configurações específicas do seu sistema. Isso poupa muito trabalho do desenvolvedor, dada a extensa variedade de dependências que podem existir no grande universo dos sistemas Unix-like.

Recapitulando:

  • Você executa o script configure. Isso cria um Makefile com as configurações do seu ambiente;
  • Em seguida, você executa make. Isso faz com que a primeira tarefa do arquivo seja executada. Geralmente isso significa “setar” algumas variáveis e compilar o programa.
  • Finalmente, você executa make install. Isso executa a tarefa install e instala o programa em seu sistema.

Isso é o básico. Nem todos os programas se comportam da mesma maneira. Cada um define ações diferentes para seus scripts, mas todos com o objetivo de verificar dependências, configurar o ambiente, compilar e instalar o programa.

Achou alguma besteira no texto? Quer adicionar mais informação? Comente! A comunidade e eu agradecemos.

Fonte:

configure; make; make install


4 Comentários

Comentário por
Instalando programas .tar.gz « Hello Free World
25 July 2010 @ 21:13

[…] Se você deseja conhecer mais sobre os comandos de instalação, sugiro que visite esse link. […]


Comentário por
Raphael Carvalho
30 March 2011 @ 15:01

Maneira a explicação !
Simples e objetivo !


Comentário por
Fabiano Vasconcelos
19 April 2012 @ 12:39

Perfeito! Parabéns, amigo! Simples e direto!



Deixe um comentário